Horários das Aulas

Ed. Inf. e 1º ano - 7h às 11h50 / 13h às 17h50.
COM PERÍODO INTEGRAL OPCIONAL.

Ens. Fundamental

- 2º ao 5º ano - 7h às 12h / 13h às 18h.

- 6º ao 9º ano - 7h às 12h30.

Ensino Médio - 7h às 12h30.

Com dia integral

- 1ª e 2ª série - 2ª e 4ª feira das 13h50 às 17h30.

- 3ª série - 2ª feiras das 13h50 às 18h20.

Venha conhecer o colégio

Visita Segundas, terças, quartas e sextas às 8h e às 16h.
Deverá ser realizado um agendamento prévio por meio do número de telefone 2971-6900 ramal: 121, 232, 115 e 122.

Atendimento Secretaria

Segunda a sexta, das 8h às 17h.

Endereço

Rua Dom Henrique Mourão, 201
Santa Terezinha - São Paulo - SP - 02405-030

tel: (11) 2971-6900 - fax: (11) 2973-0079

como chegar

Aulaweb

Ferramenta de apoio ao aluno. Nela, os professores disponibilizam aulas, leituras extras, arquivos de apoio, lista de exercício, links entre outros materiais que podem contribuir para o processo de ensino.

Acadêmico Web

Por meio dessa ferramenta é possível verificar o rendimento escolar do aluno a partir do 2º ano, e o acompanhamento pedagógico a partir do 6º ano.

Colégio

Dom Bosco
Pai dos Jovens

Colégio > Dom Bosco




Pai dos Jovens
Joãozinho Bosco nasceu em 16 de agosto de 1815 numa pequena fração de Castelnuovo D'Asti, no Piemonte (Itália), chamada popularmente de "os Becchi".

Ainda criança, a morte do pai fez com que experimentasse a dor de tantos pobres órfãos dos quais se fará pai amoroso. Em Mamãe Margarida, porém, teve um exemplo de vida cristã que marcou profundamente o seu espírito.

Aos nove anos teve um sonho profético: pareceu-lhe estar no meio de uma multidão de crianças ocupadas em brincar; algumas delas, porém, proferiam blasfêmias. Joãozinho lançou-se, então, sobre os blasfemadores com socos e ponta-pés para fazê-los calar; eis, contudo, que se apresenta um Personagem dizendo-lhe: "Deverás ganhar estes teus amigos não com bastonadas, mas com a bondade e o amor... Eu te darei a Mestra sob cuja orientação podes ser sábio, e sem a qual, qualquer sabedoria torna-se estultícia". O Personagem era Jesus e a Mestra Maria Santíssima, sob cuja orientação se abandonou por toda a vida e a quem honrou com o título de "Auxiliadora dos Cristãos".

Foi assim que João quis aprender a ser saltimbanco, prestidigitador, cantor, malabarista, para poder atrair a si os companheiros e mantê-los longe do pecado. "Se estão comigo, dizia à mãe, não falam mal". Desejando fazer-se padre para dedicar-se totalmente à salvação das crianças, enquanto trabalhava de dia, passava as noites sobre os livros, até que, aos vinte anos, pode entrar no Seminário de Chieri e, em 1841, ser ordenado Sacerdote em Turim, aos vinte e seis anos. Turim, naqueles tempos, estava cheia de jovens pobres em busca de trabalho, órfãos ou abandonados, expostos a muitos perigos para alma e para o corpo. Dom Bosco começou a reuni-los aos domingos, às vezes numa igreja, outras num prado, ou ainda numa praça para fazê-los brincar e instruí-los no Catecismo até que, após cinco anos de grandes dificuldades, conseguiu estabelecer-se no bairro periférico de Valdocco e abrir o seu primeiro Oratório.

Os garotos encontravam aí alimento e moradia, estudavam ou aprendiam uma profissão, mas sobretudo aprendiam a amar o Senhor: São Domingos Sávio era um deles. Dom Bosco era amado incrivelmente pelos seus "molequinhos" (como os chamava). A quem lhe perguntava o segredo de tanta ascendência, respondia: "Com a bondade e o amor, eu procuro ganhar estes meus amigos para o Senhor". Sacrificou por eles seu pouco dinheiro, seu tempo, seu engenho, que era agudíssimo, sua própria saúde. Com eles se fez santo. Para eles fundou a Congregação Salesiana, formada por sacerdotes e leigos que querem continuar a sua obra e à qual deu como "finalidade principal apoiar e defender a autoridade do Papa".

Querendo estender o seu apostolado também às meninas, fundou, com Santa Maria Domingas Mazzarello, a Congregação das Filhas de Maria Auxiliadora. Os Salesianos e as Filhas de Maria Auxiliadora espalharam-se pelo mundo todo a serviço dos jovens, dos pobres e dos que sofrem, com escolas de todos os tipos e graus, institutos técnicos e profissionais, hospitais, dispensários, oratórios e paróquias. Dedicou todo o seu tempo livre subtraído, muitas vezes, ao sono, para escrever e divulgar opúsculos fáceis para a instrução cristã do povo.

Foi, além de um homem de caridade operosa, um místico entre os maiores. Toda a sua obra foi haurida na união íntima com Deus que, desde jovem, cultivou zelosamente e desenvolveu no abandono filial e fiel ao plano que Deus tinha predisposto para ele, guiado passo a passo por Maria Santíssima, que foi a Inspiradora e a Guia de toda a sua ação.

Sua perfeita união com Deus foi, talvez como em poucos Santos, unida a uma humanidade entre as mais ricas pela bondade, inteligência e equilíbrio, à qual se acrescenta o valor de um conhecimento excepcional do espírito, amadurecido nas longas horas passadas todos os dias no ministério das confissões, na adoração ao Santíssimo Sacramento e no contato contínuo com os jovens e com pessoas de todas as idades e condições.

Dom Bosco formou gerações de santos porque levou os seus jovens ao amor de Deus, à realidade da morte, do julgamento de Deus, do Inferno eterno, da necessidade de rezar, de fugir do pecado e das ocasiões que levam a pecar, e de aproximar-se freqüentemente dos Sacramentos.
"Meus caros, eu vos amo de todo o coração, e basta que sejais jovens para que vos ame muitíssimo". Amava de tal forma que cada um pensava ser o predileto.
"Encontrareis escritores muito mais virtuosos e doutos do que eu, mas dificilmente podereis encontrar alguém que vos ame mais em Jesus Cristo, e mais do que eu deseje a vossa verdadeira felicidade".

Extenuado em suas forças pelo incessante trabalho, adoentou-se gravemente. Particular comovente: muitos jovens ofereceram ao Senhor a própria vida por ele. "... Aquilo que fiz, eu o fiz para o Senhor... Poder-se-ia ter feito mais... Mas os meus filhos o farão... A nossa Congregação é conduzida por Deus e protegida por Maria Auxiliadora".
Uma de suas recomendações foi esta: "Dizei aos jovens que os espero no Paraíso...". Expirava em 31 de janeiro de 1888, em seu pobre quartinho de Valdocco, aos 72 anos de idade. Em 1° de Abril de 1934, foi proclamado santo pelo papa Pio XI, que teve a felicidade de conhecê-lo.

(fonte: www.sdb.org)

Veja Mais

6º ano

Peça
Ilíada

Os alunos desenvolveram a adaptação do livro “Ruth Rocha conta Ilíada\"

1º ano

Doce “Fofurinha”
Culinária do 1º ano

Culinária do 1º ano

3º ano

Novas
Experiências

Os alunos do 3º ano experimentaram uma técnica de pintura diferente