Horários das Aulas

Ed. Inf. e 1º ano - 7h às 11h50 / 13h às 17h50.
COM PERÍODO INTEGRAL OPCIONAL.

Ens. Fundamental

- 2º ao 5º ano - 7h às 12h / 13h às 18h.

- 6º ao 9º ano - 7h às 12h30.

Ensino Médio - 7h às 12h30.

Com dia integral

- 1ª e 2ª série - 2ª e 4ª feira das 13h50 às 17h30.

- 3ª série - 2ª e 4ª feira das 13h50 às 16h20.

Venha conhecer o colégio

Visitas: de terça a sexta às 8h ou às 16h.
Deverá ser realizado um agendamento prévio por meio do número de telefone 2971-6900 ramal: 121, 232 e 115.

Atendimento Secretaria

Segunda a sexta, das 8h às 17h.

Endereço

Rua Dom Henrique Mourão, 201
Santa Terezinha - São Paulo - SP - 02405-030

tel: (11) 2971-6900 - fax: (11) 2973-0079

como chegar

Aulaweb

Ferramenta de apoio ao aluno. Nela, os professores disponibilizam aulas, leituras extras, arquivos de apoio, lista de exercício, links entre outros materiais que podem contribuir para o processo de ensino.

Acadêmico Web

Por meio dessa ferramenta é possível verificar o rendimento escolar do aluno a partir do 2º ano, e o acompanhamento pedagógico a partir do 6º ano.

Colégio

Dom Bosco
Sonho dos 9 anos

Colégio > Dom Bosco




Sonho dos 9 anos
Na idade de 9 anos tive um sonho, que me ficou profundamente impresso na mente por toda a vida. Pareceu-me estar perto de casa. Numa área bastante espaçosa onde uma multidão de meninos estava a brincar. Alguns riam, outros divertiam-se, não poucos blasfemavam. Ao ouvir as blasfêmias, lancei-me de pronto no meio deles, tentando, com socos e palavras, fazê-los calar.

Neste momento apareceu um homem venerando, de aspecto varonil, nobremente vestido. Um manto branco cobria-lhe o corpo; seu rosto, porém, era tão luminoso que eu não conseguia fitá-lo. Chamou-me pelo nome e mandou que me pusesse à frente daqueles meninos, acrescentando estas palavras:

- Não é com pancadas, mas com a mansidão e a caridade que deverás ganhar esses teus amigos. Põe-te imediatamente a instruí-los sobre a fealdade do pecado e a preciosidade da virtude.

Confuso e assustado, repliquei que eu era um menino pobre e ignorante, incapaz de lhes falar de religião. Senão quando aqueles meninos, parando de brigar, de gritar e blasfemar, juntaram-se ao redor do personagem que estava a falar.

Quase sem saber o que dizer, acrescentei:
- Quem sois vós que me ordenais coisas impossíveis?
- Justamente porque te parecem impossíveis, deves torná-las possíveis com a obediência e a aquisição da ciência.
- Onde, com que meios poderei adquirir a ciência?
- Eu te darei a mestra, sob cuja orientação poderás tornar-te sábio, e sem a qual toda sabedoria se converte em estultície.
- Mas quem sois vós que assim falais?
- Sou o filho daquela que tua mãe te ensinou a saudar três vezes ao dia.
- Minha mãe diz que sem sua licença não devo estar com gente que não conheço; dizei-me, pois, vosso nome.
- Pergunta-o à minha mãe
Nesse momento vi ao seu lado uma senhora de aspecto majestoso, vestida de um manto todo resplandecente, como se cada uma de suas partes fosse fulgidíssima estrela. Percebendo-me cada vez mais confuso em minhas perguntas e respostas, acenou para que me aproximasse e, tomando-me com bondade pela mão, disse:
- Olha.
Vi então que todos os meninos haviam fugido, e em lugar deles estava uma multidão de cabritos, cães, gatos, ursos, e outros animais.
- Eis o teu campo, onde deves trabalhar. Torna-te humilde, forte, robusto; e o que agora vês a esses animais, deves fazê-los aos meus filhos.
Tornei então a olhar, e em vez de animais ferozes apareceram mansos cordeiros que, saltitando e balindo, corriam ao redor daquele homem e daquela senhora, como a fazer-lhes festa.
Neste ponto, sempre no sonho, desatei a chorar, e pedi que falassem de maneira que eu pudesse compreender, porque não sabia o que significava tudo aquilo. A senhora descansou a mão em minha cabeça dizendo:
- A seu tempo tudo compreenderás.
Após essas palavras, um ruído qualquer me acordou, e tudo desapareceu.
Permaneci atônito. Parecia que minhas mãos doíam devido aos socos que tinha dado, que minha face doía pelos socos recebidos. Aquele personagem, aquela senhora, as coisas ditas e ouvidas, me ocuparam de tal forma a mente que não consegui retomar o sono aquela noite."

P. João Bosco.

Veja Mais

5º ano

PLURALIDADE
CULTURAL

Alunos do 5º ano fazem releitura de obra de Tarsila do Amaral

Infantil III

RECEPÇÃO DOS
ALUNOS DO INFANTIL III

Colégio Salesiano, casa que acolhe!

Ensino Médio

PREVENÇÃO
Desafio da Baleia Azul

Programa de prevenção e combate ao jogo